Estudantes FFULisboa (Outgoing)

Elegibilidade

  • Ter nacionalidade de um Estado-membro da União Europeia ou de outro país participante no programa. Os indivíduos oficialmente reconhecidos por Portugal como refugiados, apátridas ou residentes permanentes também podem candidatar-se.
Salienta-se que a autorização de residência permanente em Portugal é concedida, nos termos dos art. 85.º do DL n.º 34/2003 de 25 de fevereiro, aos estrangeiros que residam em território Português há pelo menos 6 ou 10 anos consecutivos conforme se trate, respetivamente, de cidadãos de países de língua oficial portuguesa ou de outros países.
  • Estar matriculado num curso conferente de grau da FFULisboa

Vertentes de Mobilidade

  • Realização de Unidades Curriculares
    Esta ação permite que estudantes possam realizar unidades curriculares em estabelecimentos de ensino superior.
  • Realização de Estágio Hospitalar
    Os estudantes que se candidatem a esta vertente efetuam um estágio de 3 meses num hospital.
  • Realização de trabalho de Iniciação à Investigação
    Os estudantes que se candidatem a esta vertente efetuam um estágio de 3 meses num laboratório/centro de investigação.
  • Realização de Estágio (Traineeship)
    Esta ação possibilita que estudantes façam períodos de estágio em empresas, centros de formação, centros de investigação e outros organismos de país estrangeiro participante.

Os recém-diplomados podem participar em estágios. A seleção é feita pela FFULisboa durante o último ano do curso e o estágio deve ser concluído no prazo de um ano após a obtenção do respetivo grau.

Período de Mobilidade

Mobilidade para Unidades Curriculares: 1 ano letivo
Mobilidade para Estágio Hospitalar: 3 meses
Mobilidade para Iniciação à Investigação: 3 meses
Estágio (Traineeship) para alunos do MICF: 3 meses
Estágio (Traineeship) para alunos de cursos de 2.º Ciclo: 2 a 9 meses.

Candidatura

As candidaturas decorrem anualmente, durante o mês de janeiro.

Os estudantes podem apresentar a sua candidatura apenas a uma das ações.

A candidatura às ações Realização de Unidades Curriculares, Estágio Hospitalar e Iniciação à Investigação só pode ser apresentada junto das Instituições de Ensino Superior que tenham estabelecido um acordo bilateral com a FFUL.

Os estudantes que realizarem o Estágio Hospitalar no estrangeiro, terão de realizar o estágio em Farmácia Comunitária e a Monografia na FFUL.

Os estudantes que realizarem Iniciação à Investigação e Estágio (Traineeship), terão de realizar o estágio em Farmácia Comunitária e o Estágio Hospitalar.

A participação nas ações Iniciação à Investigação e Estágio (Traineeship),  implica a execução de um relatório, o qual substitui a Monografia.

As classificações atribuídas pelas instituições onde os alunos realizaram a sua mobilidade não podem ser objeto de melhoria.

Para a atividade Estágio (Traineeship), os estudantes do MICF podem candidatar-se a empresas, centros de investigação e Instituições do Ensino Superior com as quais a FFUL não tenha um acordo bilateral, sendo os estudantes responsáveis por encontrar o seu local de estágio.

A candidatura é feita no Portal FenixEdu.

Seriação dos candidatos

Terminado o processo de candidatura e de seleção, os candidatos são seriados em função dos seguintes critérios:

Realização de Unidades Curriculares (MICF)

Média aritmética simples das unidades curriculares realizadas na FFULisboa até ao final dos dois anos letivos anteriores à candidatura.

Realização de Trabalho de Iniciação à Investigação e Traineeships (MICF)

  • Média aritmética simples das unidades curriculares realizadas até ao final dos dois anos letivos anteriores à candidatura – Ponderação de 90%;
  • Colaboração de investigação na FFULisboa, se aplicável (1 ponto) – Ponderação de 10%

Prática Hospitalar (MICF)

  • Média aritmética simples das unidades curriculares realizadas até ao final dos dois anos letivos anteriores à candidatura– Ponderação de 90%;
  • Conhecimento linguístico exigido – Ponderação de 10%.

Traineeships|Estágios (Alunos do 2º e 3º ciclos)

  •  Classificação Final da Licenciatura ou do Mestrado Integrado.

A lista de seriação é divulgada no portal da FFUL. Todos os alunos selecionados são automaticamente candidatos a uma bolsa Erasmus.

Candidatura na universidade de acolhimento

Depois de afixados os resultados, os estudantes terão de se candidatar às universidades onde ficaram colocados. As indicações para este procedimento são transmitidas aos estudantes pelo Coordenador Erasmus da FFUL.

Bolsas

A seleção como estudante Erasmus não garante a atribuição de uma bolsa de mobilidade. A bolsa Erasmus não é uma bolsa de estudo, mas sim uma contribuição para fazer face às despesas adicionais que decorrem durante o período de mobilidade no estrangeiro. O valor da bolsa Erasmus é fixado anualmente para cada país de acordo com a tabela de referência definida pela Agência Nacional Erasmus+ Educação e Formação (entidade portuguesa responsável pela atribuição de financiamento). A atribuição das bolsas depende da verba concedida à FFULisboa pela Universidade de Lisboa. Os estudantes que não recebem bolsa têm o estatuto de Estudante Erasmus e são-lhes concedidos os mesmos direitos dos alunos que possuem bolsa.

Propinas

O estudante Erasmus Outgoing continua a pagar as respetivas propinas na FFULisboa, estando isento de pagar propinas, matrículas, exames e acesso a laboratórios e bibliotecas na instituição de acolhimento. O estudante Erasmus Outgoing que seja beneficiário de qualquer bolsa nacional (ou empréstimo) bolsa e/ou dos Serviços de Ação Social da ULisboa mantém essa “condição” durante o período de mobilidade no estrangeiro.

Reconhecimento Académico

São concedidas creditações às unidades curriculares realizadas no âmbito do Programa de Estudos, desde que se verifique compatibilidade entre os conteúdos programáticos das unidades curriculares da instituição de acolhimento e da FFULisboa.

O Estágio Hospitalar e o trabalho de investigação realizado no âmbito das ações Iniciação à Investigação e Traineeships são integralmente reconhecidos.

Acordos Erasmus +

Lista de Universidades que têm acordo com a FFULisboa no período 2015 a 2021.

País Universidade de destino Coordenador Erasmus Tipo de Acção
Alemanha Eberhard Karls Universität Tübingen
D Tubinge01
Prof. Michael Laemmerhofer
michael.laemmerhofer@uni-tuebingen.de
Iniciação à Investigação
Freie Universität Berlin
D Berlin01
Prof.Dr.Roland Bodmeier
bodmeier@zedat.fu-berlin.de
Iniciação à Investigação
Rheinische Friedrich-Wilhelms-Universität Bonn
D Bonn01
Frau Prof. Dr.Christa Müller
christa.mueller@uni-bonn.de
Iniciação à Investigação
Áustria Karl-Franzens-Universität Graz
A Graz01
Prof. Diana Afrashteh
diana.afrashteh@uni-graz.at
Iniciação à Investigação
Bélgica Université de Liège
B Liege01
Prof. Michel Frédérich
m.frederich@ulg.ac.be
Iniciação à Investigação
Vrije Universiteit Brussel
B Brussel01
Prof. Debby Mangelings
debby.mangelings@vub.ac.be
Iniciação à Investigação
Eslovénia Univerza V Ljubljani
SI Ljublja01
Prof.Dr. Iztok Grabnar
iztok.grabnar@ffa.uni-lj.si
Iniciação à Investigação
Espanha Univ.Complutense Madrid
E Madrid03
Prof. Irene Iglesias Peinado
ireneig@farm.ucm.es
Unidades Curriculares
Universidad de Granada
E Granada01
Prof. Manuel Miro Jordal
mmiro@ugr.es
Unidades Curriculares
Universidad de La Laguna
E Tenerif01
Prof. Sandra Dévora Gutiérrez
sdevora@ull.edu.es@gmail.com
Iniciação à Investigação
Universidad de Sevilha
E Sevilla01
Prof.Angeles Gallego
angelesjos@us.es
Unidades Curriculares
Universidad de Salamanca
E Salaman02
Prof. Mª Ángeles Castro
macg@usal.es
Unidades Curriculares
Finlândia University of Eastern Finland
SF Kuopio01
Prof. Seppo Auriola
seppo.auriola@uku.fi
Iniciação à Investigação
University of Helsinki
SF Helsinki01
Ms. Outi Orenius
studentexchange@helsinki.fi
Iniciação à Investigação
França Univ. Claude Bernard-Lyon I
FLyon01
Prof. Françoise Falson
francoise.falson@univ-lyon1.fr
falson@univ-lyon1.fr
Prática Hospitalar
Université de Picardie Jules Verne
F Amiens01
Prof.Pierre Vanlemmens
pierre.vanlemmens@u-picardie.fr
Iniciação à Investigação
Itália Università degli Sudi di Palermo
I Palermo01
Prof. Prof. Patrizia Diana
patrizia.diana@unipa.it
Prática Hospitalar
Università degli Sudi di Sassari
I Sassari01
Prof. Elisabetta Gavini
eligav@uniss.it
Iniciação à Investigação
Università degli Sudi di Bologna
I Bologna01
Prof. Stefano Girotti
stefano.girotti@unibo.it
Iniciação à Investigação
Università degli Sudi di Roma “La Sapienza”
I Roma01
Prof. Luciano Saso
luciano.saso@uniroma1.it
Iniciação à Investigação Unidades Curriculares
Università degli Sudi di Milano
I Milano01
Prof. Francesca Clerici
francesca.clerici@unimi.it
Iniciação à Investigação
Università degli Studi di Pavia
I Pavia01
Prof. Paola Perugini
paola.perugini@unipv.it
Iniciação à Investigação
Università degli Sudi di Firenze
I Firenze01
Prof. Paola Mura
paola.mura@unifi.it
Iniciação à Investigação
Letónia Riga Stardins University
LV Riga03
Prof. Lana Amosova
lana.amosova@rsu.lv
Iniciação à Investigação
República Checa University of Veterinary and Pharmaceutical Sciences Brno
CZ Brno06
Prof. Adéla Firlová
pharmacyerasmus@vfu.cz
Iniciação à Investigação

Check list

Antes de viajar para o estrangeiro, o estudante Erasmus Outgoing deve reunir a seguinte documentação:
  1. Cartão de Identificação.
  2. Cartão Europeu de Seguro de Doença.
  3. Boletim de Vacinas (se necessário).
  4. E-mail com a confirmação da sua aceitação na instituição de acolhimento.
  5. Bilhete de avião ou outro meio de transporte.
  6. Se aplicável, confirmação de vaga em residência universitária da instituição de acolhimento, hostel, alojamento local ou outro.
  7. Algum dinheiro para os primeiros dias de estadia no país estrangeiro.

Chegada à instituição de acolhimento

Aquando da chegada ao estrangeiro, o estudante Erasmus Outgoing deve apresentar-se ao Gabinete Erasmus da instituição de acolhimento.

Final da Mobilidade

No final da mobilidade, e uma semana após o regresso a Lisboa, o estudante  tem que obrigatoriamente entregar nos Serviços Académicos da FFULisboa os seguintes documentos:

  • Ficha de Avaliação
  • Transcript of Records
  • Comprovativo de Estadia

O trabalho realizado no âmbito das ações Iniciação à Investigação e Traineeships, deve ser entregue, em formato digital (CD-ROM), no Núcleo de Estágios da FFULisboa.

Partilhar