Mestrado em Ciências Biofarmacêuticas

Infeções Emergentes de Etiologia Vírica

ECTS

4

Objetivos

Nas últimas décadas tem-se verificado um aumento das doenças emergentes de etiológica virica que originaram situações epidémicas ou pandémicas com grande impacto para a Saúde Pública e consequente disrupção para a sociedade. Estas emergências podem resultar da conjugação de fatores ditados pelas características do agente infeccioso e do respetivo hospedeiro(s)/reservatório, bem como dos mecanismos de transmissão determinados pela forma como os seres humanos interagem no ambiente.

O objetivo desta Unidade Curricular é desenvolver e proporcionar competências científicas ao aluno sobre as características das doenças infeciosas emergentes e re-emergentes de etiologia virica, os fatores que condicionam a sua emergência, os sistemas e programas de vigilância para a deteção precoce de alterações de padrões epidemiológicos e as estratégias de mitigação e controlo das epidemias e pandemias. Permitirá, ainda, a análise dos desafios do diagnóstico laboratorial, da implementação de medidas de Saúde Pública (medidas não farmacológicas), da definição de terapêuticas e do desenvolvimento de novas vacinas. Numa abordagem transversal, a epidemiologia e a história das doenças emergentes, assim como a situação da atual pandemia da COVID-19, serão igualmente um ponto de partida para a discussão sobre a atuação e as lições aprendidas com as grandes pandemias.

Conteúdos Programáticos

Ensino Teórico

O programa comporta o ensino teórico como base de suporte à aquisição de conhecimentos sobre as doenças emergentes e re-emergentes, englobando os seguintes módulos:

Módulo I: Conceito de emergência e re-emergência; fatores que condicionantes da emergência das doenças infeciosas; Contexto histórico e atual da emergência das doenças infeciosas viricas; Características de algumas doenças (re)emergentes, como por exemplo, gripe, ébola, COVID-19 e dos agentes virais que estão na sua etiologia.

Módulo II: Sistemas de vigilância e epidemiologia das doenças emergentes (incidência, mortalidade, severidade, cálculo dos R0 e Rt, modelações); Estratégias de mitigação e controlo das epidemias e pandemias.

Modulo III: Implementação de medidas de Saúde Pública; Abordagens terapêuticas e desenvolvimento de vacinas; Planos de contingência.

Ensino Prático

Com recurso a seminários, as aulas práticas irão proporcionar ao aluno a oportunidade de, com base nos conhecimentos teóricos adquiridos, discutir as suas aplicações práticas, analisar e resolver problemas utilizando uma abordagem multidisciplinar.

Ensino Laboratorial

Nas aulas de laboratório incluem-se estudos experimentais na área da bioinformática dirigida ao desenvolvimento de ferramentas de diagnóstico e identificação de alvos terapêuticos.

Partilhar